Condomínio sustentável: como transformar o meu?

Hoje é bem mais comum que pessoas optem por condomínios a casas. Afinal, existe uma questão de segurança, estrutura e bem-estar que eles oferecem, facilitando o dia a dia dos moradores. E aí que entra o conceito condomínio sustentável: com mais pessoas juntas, ele acaba gerando mais impacto no planeta sem que você nem perceba.

E sabe o que é melhor? Quando um condomínio se torna sustentável, ele acaba se tornando também mais econômico. Segundo dados da Green Building Council Brasil (instituição brasileira responsável pela certificação mundial de construções sustentáveis Liderança em Energia e Design Ambiental), prédios com políticas sustentáveis apresentam redução média de 40% no consumo de água e 20% nos custos com energia elétrica. Além, é claro, de economia ao optar por uma coleta de resíduos responsável.

Como meu condomínio pode começar a ser sustentável?

Lâmpadas

Prefira sempre as lâmpadas LED. Elas geram a economia de até 80% de energia em relação aos outros tipos de lâmpadas tradicionais e requerem o mínimo de manutenção devido à vida útil extremamente longa. Pode ser mais caro no início, mas o custo compensa com o passar dos meses.

Documentos digitalizados

Atas, informativos e até o boleto podem ser encaminhados via e-mail, diminuindo a impressão e o uso de papel. Claro,

Gestão de resíduos

Antes de qualquer coisa, é importante conscientizar os condôminos sobre a divisão correta dos resíduos, para que tudo possa ter seu encaminhamento correto. A Oudiser Brasil faz a ponte entre as cooperativas que recolhem o resíduo e os condomínios, garantindo uma coleta de qualidade e isenção da taxa de coleta da prefeitura, trazendo economia e um serviço de qualidade.

Horta

Se o condomínio tem espaço, é possível reservar um canteiro para uma horta compartilhada. Todos podem ajudar e se beneficiar da colheita. Isso é ótimo para manter a ligação entre os vizinhos e ainda quebra um galho na hora de cozinhar.

No fim das contas, todos saem ganhando com essas pequenas mudanças. Além disso, é possível que o síndico comece um trabalho de sensibilização e leve sempre novas informações nas reuniões.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Receba novidades e dicas ambientais no seu e-mail!